nho Resistente Existencial: (1816) Apontamentos do grande ecrã

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sexta-feira, julho 29, 2005

(1816) Apontamentos do grande ecrã


   1. Vale a pena ver (ou comprar) o "Director's Cut" de "Donnie Darko", para quem já viu o filme anterior. Curiosamente, e ao contrário do que o modelo do "cut" sugere, este é um filme menos depurado que a versão original. Sente-se que Richard Kelly quis mostrar mais, explicar mais, ser mais assertivo quanto ao que queria dizer (veja-se a questão das datas, ou os textos sobre a filosofia da viagem no tempo). Infelizmente, o resultado é ligeiramente menos bom. Apesar de tudo, um completemento indispensável para quem, como eu, acha que este é um dos melhores filmes dos últimos anos.



   2. Desconfio que o último Spielberg é um dos primeiros semi-flops no campo dos espectadores, mas também foi um exercício arríscado. Pegar em extra-terrrestes invasores e depois não afirmar a supermacia dos humanos (pela guerra, lá está), mas sim a força da natureza. Usar Tom Cruise e Miranda Otto e em vez de os por aos beijos, separá-los durante 99% do filme. E, pelo meio, ainda desenvolver um modelo de "filme em fuga" que desconcerta os adeptos do previsível. Tudo isto é duro para um "blockbuster". Mesmo assim, tem vendido razoavelmente bem (metade de um "Homem-Aranha", por exemplo). É que Spielberg já conquistou o seu lugar num público mais sério, sendo o único cineasta a quem repetidamente perdoarmos algum excesso sentimentalista, o recorrente "happy-ending", aquela pequenina nota pirosa que encerra cada um dos seus filmes. "A Guerra dos Mundos" não é diferente.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)