nho Resistente Existencial: (1766) Marcha

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sábado, julho 02, 2005

(1766) Marcha


   Tardiamente, uma reflexão sobre a Marcha Gay. Apesar do baixo número de participantes, o entusiasmo e a organização foram elevados. Nesse sentido, vê-se que o trabalho das associações LGBT é de elevada dedicação e qualidade. Qual será então a razão para este número tão reduzido de participantes? Evidentemente, o medo da exposição, potenciado pela homofóbica e atávica mentalidade nacional quanto à orientação sexual. Mas talvez seja mais que isso. Como já muita gente disse, a marcha devia desembocar no arraial, naturalmente mais participado. Por sua vez, o arraial devia ser uma festa o mais aberta possível à sociedade em geral. Imaginando a dificuldade de organizar estes eventos, deixo no entanto algumas sugestões às associações:

   1) Porque não tentar trazer pessoas de várias zonas do país para a manifestação de Lisboa?

   2) A promoção do evento dentro da publicidade devia começar mais cedo, com promoções em zonas gay-friendly e na internet (aqui há vários níveis de intervenção, e uma colaboração com uma plataforma de blogs talvez fosse produtiva).

   3) Os políticos deviam ser contactados agressivamente, assim como o maior número possível de figuras mediáticas. No caso dos primeiros, o diálogo poderia ser relatado à comunicação social como forma de pressão pública.

   Presumo que haja muito mais ideias, mas dificuldade em concretizá-las. Nesse sentido, seria desejável uma maior colaboração das associações, que, sinceramente, não se sentiu no dia 25. Uma nota final: nos vários panfletos distribuidos, houve lugar a variada propaganda política. Lembro-me particularmente de um texto muito agressivo, de extrema-esquerda, da associação "Panteras Rosa". Considero que as associações LGBT se deviam cingir ao seu campo específico, sob pena destas posições afastarem quem pense politicamente de forma diferente.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)