nho Resistente Existencial: (1734) Interrompendo o luto

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

terça-feira, junho 14, 2005

(1734) Interrompendo o luto


   É impressão minha ou não há um jornal ou televisão que faça referência à homossexualidade de Eugénio de Andrade? Sei que não se trata da característica mais importante do escritor e que ele não fazia alarde dela (bem pelo contrário), mas ao fazer-se a biografia pode-se falar do afilhado e dos gatos e esquecer isto? Ainda por cima num poeta que tanto versou sobre o amor. Temo que tal rasura tenha que ver com o cânone literário, como se o facto de se ser homossexual ainda fosse uma impureza que impede o acesso ao reconhecimento universal dos artistas. Como estudante de letras e literatura, só na Universidade descobri a orientação sexual de Eugénio. Faz algum sentido? Em Portugal, ainda se espera pelo dia o dia em que as vidas possam ser relatadas inteiras.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)