nho Resistente Existencial: (1731) A Europa e o Contexto

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

segunda-feira, junho 13, 2005

(1731) A Europa e o Contexto


   Diga-se o que se disser, a decisão sobre se o processo de ratificação do Tratado Constituicional deve continuar ou não não tem uma solução simples ou ideal. Tudo tem a ver com o contexto. A verdade é que mesmo que o processo continue, o ambiente mediático e a discussão à volta deste tema são necessariamente diferentes de quando tudo começou. Se votarmos, está na mesa o Tratado mais a sua rejeição pela França e Holanda. No limite, podemos dizer que estamos a votar coisas diferentes. Há um efeito de bola de neve que pode, esse sim, lançar uma confusão de efeitos imprevisíveis. Num processo deste tipo, parece democrático que todos se pronunciem. Todavia, torna-se impossível assegurar igualdade de circunstâncias, o que coloca a validade e pertinência do gesto em causa.

   Creio que a culpa maior é de quem não soube preparar este passo e antever o que se passaria. Mais prudência e poderiamos estar perante uma proposta mais equilibrada, consensual e transparente (ou seja, a actual nunca arrancaria). Em termos de metodologia, parece claro que é um tema demasiado importante para ser tratado desta forma. Após uma discussão a nível europeu, todos os povos deveriam ser chamados a pronunciar-se ao mesmo temposobre o futuro da Europa, quando ela estiver pronta a avançar (ou mudar), nas mesmas circunstâncias. Aliás, não estaria isso mais de acordo com o espírito de um processo constituinte?
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)