nho Resistente Existencial: (1717) Proposta didáctica #2

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

segunda-feira, junho 06, 2005

(1717) Proposta didáctica #2


   A seguinte notícia do DN devia ser lida com atenção pelos professores de Português:

segundo a sondagem da Eurisko, os jovens, mesmo com outros meios de comunicação, após quatro anos de leitura na aula, percebem que um diário é essencialmente um instrumento de crescimento cultural, e de aprofundamento dos problemas de modo a formar-se uma opinião própria.

   Já tentei colocar isto em prática, mas o cumprimento do malfadado programa (tem resultado imenso cumprir o programa não tem?) não deixou. Claro que não é atirar jornais para cima dos meninos e já está. Nada disso. A leitura de jornais deve ser guiada, ter objectivos e ser alvo de discussão, que variam consoante o nível dos alunos. Há várias coisas que podem ser abordadas: quais as diferenças entre os vários tipos de jornais (e qual a razão dessas diferenças); as diferenças entre os textos dos jornais (opinião vs. notícia vs. reportagem), quais os temas que geralmente constituem os jornais, comparação entre a mesma notícia escrita em vários lados; escrever uma notícia e comparar com a estrutura das dos jornais, etc. etc. etc. Gosto muito ainda doutra tarefa, que consiste numa análise de grupo a um jornal, seguida de uma apresentação à turma das notícias mais importantes. Termina-se com uma discussão sobre a relevância das escolhas. Durante tudo isto, aprende-se intituivamente o registo e estrutura do texto jornalístico, sem recurso a esquemas artificiais (poupam-se aulas!),e, mais importante, coloca-se os jovens a ler e a tomar contacto com as notícias. É fazer o favor de experimentar.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)