nho Resistente Existencial: (1677) A Saga Completa-se (mal)

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sexta-feira, maio 20, 2005

(1677) A Saga Completa-se (mal)



   1. Sejamos claros. O filme é fracote. Nem ao nível visual há algo de verdadeiramente estimulante. Sente-se que estamos perante o melhor que as máquinas podem fazer, mas as máquinas não substituem o talento do artista. Não que a "geração playstation" note a diferença com facilidade, mas também já se espantam pouco com elaborações de efeitos especiais. Nessa medida, veja-se como a componente visual d'"O Senhor dos Anéis" era muito mais entusiasmante, fruto da imaginação do seu realizador. A imagética espectacular deste Star Wars deixa-nos frios. Só aquece um bocadinho quando recorre ao património mitológico da saga, como quando os Jedi são mortos, Yoda luta, ou Anakin se transforma em Vader.

   2. Para além de acrescentar pouco de propriamente meritório, o filme consegue estragar alguma da credibilidade dos episódios mais antigos. Este efeito pesa mais em Darth Vader, visto que a sua génese parece ser o resultado duma personalidade piegas, inocente e facilmente manipulável. Para grande vilão, não são atributos honrosos. Mais a mais, falta humor ao filme, daquele que havia com Han Solo. É por isso que as investidas de R2D2 e Obi-Wan são dos momentos mais bem conseguidos deste episódio. Mas é pouco.

   3. É natural, portanto, que muita boa gente saia ligeiramente frustrada da sala de cinema. Visto que não falei dele aqui ainda, recomendo um bom filme como solução. Falo de "Heróis Imaginários", em cartaz com um grupo formidável de actores, liderado pela almirante Sigourney Weaver. Como já o vi, tive de afogar a frustração em Sushi.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)