nho Resistente Existencial: (1648) A origem do mal-estar

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

terça-feira, maio 10, 2005

(1648) A origem do mal-estar


   ...docente geralmente é imputada aos alunos, ou aos pais. Para mim, o principal problema é outro, bem delineado por Alberto Gomes, professor Universitário de Pedagogia:

A primeira questão prende-se com a formação inicial, que é muito precária. Não do ponto de vista dos conteúdos, mas do que vai fazer-se com esses conteúdos. Também é preciso valorizar mais as experiências práticas, ir às escolas, ver como funciona aquele lugar onde se pretende trabalhar um dia. A outra questão é a da formação contínua, em que o professor é acompanhado e tem espaço para trocar experiências.

   Também fala dos alunos:

A escola não pode continuar a ignorar a origem social dos seus alunos. (...) A escola que temos ainda assenta sobre o princípio da educação das massas, em que ensina a todos como se fossem um só e sem considerar que há esses "todos" diferentes. A grande questão é aprender a lidar com essa diferença.

   Mas, no final, volta tudo à formação:

No caso português, o que acontece é que as escolas superiores de Educação continuam a formar professores como há décadas. Ainda reproduzimos aqueles velhos esquemas de exposição, longos períodos sentados na sala de aula. Um aluno candidato a professor só tem contacto com a escola no último ano da sua formação. E aí defronta-se com uma realidade escolar completamente diferente, um aluno completamente diferente, pais e famílias completamente diferentes e não sabe lidar com isso. O problema é que nem sabemos quem é essa população que estamos a receber na escola. Uma questão básica como o diagnóstico tem sido ignorada e isso traz problemas.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)