nho Resistente Existencial: (1599) Uma tarde diferente

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

domingo, abril 24, 2005

(1599) Uma tarde diferente


   

   Um dia ia acontecer. Saí de casa e deixei as chaves lá dentro. O resultado foi ter de passar a tarde fora de casa, sozinho. Almocei fora de casa e dirigi-me à Fnac do Colombo. Estava a pensar ver um filme ou ir até à festa da música, mas acabei entre os livros. À festa da música não sabia ir ter (suspiro: quando conhecerei as estradas alfacinhas...?). Para ver filmes prometedores estava já atrasado ou acabavam demasiado tarde (para quem não anda de carro no centro, não é muito seguro andar sozinho no metro). Fui então ler. Ia folhear o Calvin, ler uma BD da DC comics, sentar-me com alguns livros de poesia. O habitual. Mas mudei de ideias e li um livro inteiro de Hélder Macedo, o propalado "Sem Nome". Era pequeno, e devorei-o em pouco mais de hora e meia. Fiquei com a certeza absoluta que devia fazer isto mais vezes, em alternativa a tantos filmes medianos que consumo várias vezes por semana. Acabei a tarde num cantinho simpático do Colombo (é verdade, há!), onde bebi chá e queijadas de Sintra. Nada mau, esquecer-me da chave.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)