nho Resistente Existencial: (1564) VISTO - "Os tempos que mudam"

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

quinta-feira, abril 14, 2005

(1564) VISTO - "Os tempos que mudam"


   Um homem em fim de meia-idade resolve resgatar o amor da sua vida. Ao contrádio dele, ela ultrapassou pragmaticamente a relação de há 30 anos, e vive num casamento convencional, em plena crise de maturação. Paralelamente, cruzam-se histórias pessoais relacionadas com a política e sociedade contemporâneas, pela mão dos percursos da nova geração. Este filme de Téchiné não será uma obra-prima ou um objecto fascinante ou perturbador, mas é sem dúvida muitíssimo agradável e um testemunho do que é fazer cinema maduro, de qualidade.

   

   Como mais valia o filme apresenta o poder de versar a temática do "amor romântico" com frescura, o que não é nada fácil. Só podemos sorrir com a personagem de Depardieu, mistura de tonteria adolescente com drama de derrotado da vida. O resto do filme assenta em valores seguros: a qualidade dos actores, a câmara sóbria do realizador, a ausência de excessos e um humor refinado. Muito interessante é a relação do filme com a actualidade: desde a emergência de novos modelos familiares, das tensões religiosas entre o mundo ocidental e muçulmano, ou da guerra do Iraque, tudo é isto é mencionado no filme de forma transversal, demonstrando a sua importância nas narrativas modernas. Se gostam de bom cinema, evitem a mediocridade das últimas semanas e apanhem os últimos dias deste saboroso filme.


   Temps qui changent, Les, de André Téchiné - ***1/2 - Bastante Bom
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)