nho Resistente Existencial: (1488) DESILUSÃO

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sexta-feira, março 18, 2005

(1488) DESILUSÃO


   Todos, do centro direita à esquerda "moderna" estavam a dar o benefício da dúvida ao novo Governo. O discurso era vago? Calma que ainda faltam apresentar o programa. Não se apresentavam propostas para atacar os males estruturais do país? Calma, era altura de eleições. Pois bem, ontem foi a apresentação do dito programa, e se alguns continuarão a esperar para ver, a verdade é que as expectativas têm de baixar. Do que conheço do documento, continua a repetir um conjunto de promessas vagas, encerrando um discurso adiado e omisso em matérias urgentes. Por exemplo, nas "10 prioridades apresentadas" está lá tudo menos a definição de objectivos. O Governo "compromete-se" e vai "promover" ou "simplificar". Como, como e como? Continua a adiar as decisões: "Até Setembro vai aplicar um regime" de combate à evasão fiscal ou "vai aprovar um programa plurianial de redução da despesa". É uma coisa à Kafka. Cada programa de Sócrates remete-nos para outro "ad eternum". Não é que não haja bons sinais (e outros nem tanto), e falta ainda escrutinar todo o programa (o que ainda não fiz, pelo que a minha análise poderá mudar), mas já era preciso outra coisa, mais. A desilusão é amarga.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)