nho Resistente Existencial: (1457) António Vitorino

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sábado, março 12, 2005

(1457) António Vitorino


   Tem uma postura paradigmática das nossas elites. Não gosta da actividade partidária em que é preciso meter a mão na massa, onde os podres da nossa sociedade e classe política se misturam. Pessoalmente, está no seu total direito. Infelizmente, não sei se por incapacidade ou conivência, nunca mais define o que quer na vida política nacional, permitindo o assédio constante do partido e dos media. Pelo contrário, vai alimentando o fenómeno sebastiânico à sua volta, recusando cargo a cargo, sempre após silêncios escusados. Cabe ao PS perceber qual a posição de Vitorino e deixar de o propagandear como messias e ao próprio que esclareça de vez o que quer e não quer fazer na sua vida política. Por isso, não podia estar mais de acordo com a crónica de hoje de Vicente Jorge Silva no DN:

Ora, Vitorino não se tem mostrado disposto a abdicar do seu papel e da sua influência política no PS, como se a condição de eterno "homem providencial" - fala-se já dele como candidato putativo a Belém - o colocasse ao abrigo de quaisquer incompatibilidades. É pois tempo de o PS libertar-se da sombra embaraçosa de Vitorino - e libertá-lo a ele do estatuto exorbitante que insiste em querer representar. "Habitue-se!"
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)