nho Resistente Existencial: (1405) VISTO - <a href="http://constantinemovie.warnerbros.com/">Constantine</a>

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

terça-feira, março 01, 2005

(1405) VISTO - Constantine


   A capacidade de satisfação desta mistura entre adaptação de banda desenhada e filme de terror adolescente depende muito do que esperarmos dela. Nesse sentido, "Constantine" é um filme sereno e sem pretensões. Nem pretende ser o maior sucesso do ano (o que o livra provavelmente de ser um desastre), nem uma obra marcante do género. Os deméritos são muitos, mas há aspectos bons que equilibram o filme.



   As performances são banais. Deixem-me abrir um parênteses para dizer que Keanu Reeves até nem está assim tão mal. A sua personagem irrita porque é pouco desenvolvida o que é culpa do argumento. Irrita porque o ar plastificado devia ser transmitido com subtileza, visto que se trata de uma personagem de BD. Dada a sua falta parece que o actor (ou o espectador) ainda não largou a lembrança de Neo. A maior falha do filme, propositada diga-se, é sintetizar (ou melhor - resumir-se a isto, exagerar este lado) uma série de marcas do cinema comercial que já estamos fartos de ver, tirando espaço ao conceito do filme (a aposta entre céu e inferno), sem dúvida o seu ponto mais forte. A estética geral é bem conseguida, principalmente pelos tons verdes e grandes planos e por ficar na fronteira do barroco mitológico. Visto com complacência, o filme resulta, e fica-se com vontade de ler "Hellblazer", a BD em que foi baseado. Mas não procurem génio aqui.

   Constantine, de Francis Lawrence ** (razoável)
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)