nho Resistente Existencial: (1381) Pós-Eleições #3 - Regime, elites e expectativas

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

(1381) Pós-Eleições #3 - Regime, elites e expectativas


   Numa das frases mais brilhantemente sarcásticas da camanha, Pedro Ferraz da Costa disse: "Previsões para dia 20: continuação de tempo seco". Este cepticismo tem de ser partilhado (mesmo que não totalmente), para quem já passou por outras eleições e deixou de ser inocente na matéria. Sabemos que esta classe política varia entre o sofrível e o mediocre, com honrosas excepções. O nosso problema é verdadeiramente de regime. A solução começa na restruturação dos partidos e consequente renovação partidária. O PS deu um sinal desse sentido (começou aí a maioria absoluta), ao promover eleições internas. Não havia verdadeiramente renovadores, mas houve debate de ideias e a solução com menos "aparelho" conseguiu penetrar na cúpula do partido, o que não teria conseguido doutra forma. Conseguirão os partidos dar mais passos nesse sentido? Duvido, a não por uma conjugação de circunstâncias imprevistas ou por uma muito maior adesão da sociedade civil e das elites à política. Mas será que estes querem mesmo envolver-se? A maioria não, mas uma boa parte até o faria com bons sinais políticos. É toda a esperança que consigo ter numa evolução estrutural e estruturante. Que haja bons sinais. De resto, fico pelas expectativas mínimas: que o PS traga estabilidade institucional e estanque a degradação social.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)