nho Resistente Existencial: (1376) A Votos: PS

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

domingo, fevereiro 20, 2005

(1376) A Votos: PS


   A campanha deste partido resume-se a duas palavras, Maioria Absoluta. E, muito frontalmente, há que dizer que este partido e esta campanha socialista não a merecem. Este dado é muito consensual, mesmo dentro de algum eleitorado PS. Menos consensual é esta ideia: o país não precisa de uma maioria absoluta deste PS. Pensemos por um momento. Acham mesmo que foi por falta de poder parlamentar ou de capacidade de fazer acordos que os governos em Portugal, na generalidade, falharam? Não. Falharam por falta de competência ou coragem política (ou as duas coisas). Falharam porque há um problema de qualidade nos nossos governantes. Há perspectivas disso mudar com este Governo? Não sei, como tudo no partido socialista, vamos ter de esperar para ver. Mas os sinais não são bons.


Luís Afonso

   Sabemos que Portugal tem problemas graves e decisões sérias, profundas, urgentes e quiçá dolorosas a tomar. O PS não foi sequer capaz de as nomear, será capaz de as fazer? Vejamos ainda o problema doutra perspectiva. Num sintoma grave da degradação do bipartidarismo (reinante no nosso período democrático), os grandes partidos cada vez mais desculpam as suas falhas com actos semelhantes dos outros. Clientelismo, aparelhismo, facilitismo, despesismo, e outros ismos que tal? Há e houve tanto no PS como no PSD. Depois de vários governos de experiência, acham que vai haver rotura ou prevalecer da tradição? E consideram que uma maioria absoluta amplia ou dificulta este factor? Pois. Sabemos que o cerne do problema se encontra na própria estrutura do regime e dos partidos. Procuremos aí um sinal. É verdade que o PS fez eleições internas que promoveram o diálogo, mas o vencedor, o vencedor anunciado, foi ou não o do aparelho, o que dava garantias não de melhor política, mas de mais capacidade para ganhar? Pois. Todos desejamos - precisamos - que o PS governe bem. Mas, numa perspectiva de esquerda, será que merece - será que fará melhor - com maioria absoluta?
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)