nho Resistente Existencial: (691) Conversas em Família II

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

segunda-feira, outubro 11, 2004

(691) Conversas em Família II


   

   1 - Governação pela TV - O que importa não é a democracia, nem governar para a população, mas sim convencer o "povo" nos telejornais, em "prime-time".

   2 - O parlamento, essa chatice - Números do orçamento de estado são apresentados aos deputados pela TV, em alguns casos contrariando a anterior comunicação de Bagão Félix, e não no parlamento como é hábito e em lugar próprio.

   3 - O discurso redondo - Tão redondo, que parecia bola de futebol. "Esperança", "Estamos a trabalhar", "Vamos conseguir" (seriam recados para Peseiro). Se calhar vai rezar a Fátima como alguns portistas e líderes do PP. É preciso é ter fé.

   4 - O PS, aqueles gastadores irresponsáveis - Como é que Santana vai gastar mais e manter o défice curto? Vai endividar-se e vender património.

    5 - A pluralidade é uma coisa bonita - Mas já andam a fazer "ruído" a mais. Querido povo, não ouçam, não escutem. Nós temos razão, nós vamos conseguir, precisamos é de estabilidade. E somos livres, não se esqueçam.

   6 - Super-Santana Vamos aumentar os salários e descer os preços, criar empregos e reduzir o défice, colocar um português em Marte e descobrir a cura para a sida. Tudo faremos prometeremos para ganhar eleições.

      Em suma, mais uma desastrosa acção de propaganda política. Vaga e vazia, 90% de "soundbyte", ignorância e descoordenação, 10% de brilhantina no cabelo e falsa pose de estado. Engole quem quer.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)