nho Resistente Existencial: (632) O professor gafanhoto

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

sexta-feira, outubro 01, 2004

(632) O professor gafanhoto


   Quando se deu o primeiro atraso nos concursos de professores (ainda antes das listas, este atraso deu-se no início do concurso, previsto para Fevereiro e adiado até meados de Março), e depois de ouvir dizer que ainda havia professores do ano passado sem a situação do concurso resolvida, disse logo: se houver algum tipo de erros, no final vai sempre haver alguns azarados que ficam com a vida estragada, sem apelo nem agravo. Foi o que sucedeu. Apesar das listas terem finalmente saído (e não, não é uma "vitória do ministério", é o mínimo dos mínimos exigível), há umas centenas de docentes que continuam a ser prejudicados por erros alheios. Mediaticamente, o tema vai morrer e nunca mais ouviremos falar do que lhes vai acontecer. Mas certamente que não será bom.

   Dito isto, pode ser que surja finalmente a vontade de mudar uma das mais nocivas características do nosso ensino: a constante andança de grande parte dos professores de escola em escola e de terra em terra, de uma forma aleatória e imprevisível. É mau para todos. Aliás, falei um pouco disto aqui quando abandonei a escola do ano anterior. É sem dúvida um problema complexo que exigiria grande conversação e força de vontade para ser resolvido. Mas quantos mais últimos lugares no ensino europeu precisamos de amealhar para que se façam verdadeiras reformas pensadas e consensuais na estrutura da Educação?
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)