nho Resistente Existencial: (627) A Intoxicação mediática

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

quinta-feira, setembro 30, 2004

(627) A Intoxicação mediática


   ...é um verdadeiro problema. Dois exemplos:

      1) O caso das italianas raptadas no Iraque e agora libertadas. Há umas semanas a SIC anunciou no seu jornal da noite um título parecido com o seguinte: "Italianas Assassinadas no Iraque". Só muito vagamente se dizia na peça que se tratava de uma presunção. Já na sic-notícias o facto foi apresentado de uma maneira muito mais correcta. Resultado: como a notícia perdeu carga mediática, grande parte da opinião pública ficou a pensar que as duas mulheres tinham sido mortas. De repente, descobriu-se que a presunção estava errada e foram libertadas, de certeza uma surpresa para muitos. E se não tivessem sido libertadas, o que saberiam as pessoas realmente sobre a situação, por causa do título enganoso e sensacionalista?

      2) O caso da menina assassinada pelos pais. Ao promover a revolta popular, quer organizando as notícias de forma a criar uma lógica da ineficácia das autoridades (por exemplo, anunciar que um suspeito foi posto em liberdade, apresentando o facto como algo negativo e não consequência lógica da lei), quer fazendo sucessivos directos a relatar os populares clamando por vingança e justiça popular, as televisões estão a dar importância mediática e a valorizar a justiça popular de uma maneira horrível. Horrível porque se trata de servir (ou se servir) à mesa emoções primárias, de forma acrítica e mórbida. Horrível, por todos serem cidadãos na hora de berrar "assassino" para a televisão (porque é uma glória estar em directo), e por todos se terem calado durante oito anos, incapazes de fazerem um simples telefonema anónimo em prol da pequena Joana.

   Tudo isto é selvajaria, e selvajaria promovida em directo.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)