nho Resistente Existencial: (491) Relações I

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

quarta-feira, setembro 08, 2004

(491) Relações I

---
...O meu post 470 gerou uma série de comentários interessantes aos quais passo a responder. Dirijo-me especialmente ao Rui, embora parta do princípio que as suas dúvidas e reservas se estendam a vários dos que comentaram.

...Realmente há qualquer coisa que falha no texto, pois eu não pretendo dizer que não há solução para este "assunto importante", ou seja, o problema daqueles que só muito tarde têm as suas primeiras experiências "amorosas" (uso esta palavra à falta de um termo melhor).

...Pelo contrário, esta "solução" que apontei (quebrar o isolamento e incomunicabilidade através dos amigos e comunidades) é apresentada como uma forma de o ultrapassar. Claro que há outras e que um jovem que comece a namorar tarde (ou a beijar tarde) pode realizar-se plenamente neste campo. Diz-me a minha experiência concreta que há pessoas que só muito tarde conseguem ter experiências afectivas e sexuais, e isso provoca dificuldades suplementares. Porquê? Simplesmente na medida em que às vezes faz falta experiência acumulada. Ou ainda porque há aprendizagens que são muito úteis a longo prazo. E é mais fácil fazer asneiras aos 15 que aos 25 (e aprender com elas), para além do desgaste emocional que representa só começar nesta idade.

...Rui, Em relação à tua questão n.1, este é um problema específico, havendo obviamente problemas em todas as relações e todas as idades. Um desenvolvimento emocional saudável é favorecido por experiências deste o momento em que elas são desejadas (mesmo que falhem). No caso homossexual isso não é nada frequente. Não há etapas rígidas nem pessoas iguais, mas sinto que as sensibilidades são diferentes em idades diversas e que as aprendizagens que daí resultam são vitais. Quanto à n.2 o "contexto nocivo" que referi no post representa os entraves sociais com que em todas as idades as relações homossexuais se deparam. Aos 25, continua a ser difícil encontrar um namorado(a) ou expor-se (as coisas variam de caso para caso,claro). E as dificuldades de quem nunca teve experiências mantêm-se, mas agravadas pelo tempo de espera e por necessidades mais complexas.

...Para finalizar, tenho a certeza que há quem viva ou tenha vivido directamente esta situação, pelo que os vossos comentários talvez possa dar uma maior exactidão e clareza às minhas palavras. Fico à espera do feedback.
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)