nho Resistente Existencial: (19) FEITAS AS CONTAS, não fica grande coisa para recordar.

Resistente Existencial

Extractos irónicos e provocantes acerca de política, sociedade, media, cultura e do umbigo de um desalinhado anjo caído.

terça-feira, julho 13, 2004

(19) FEITAS AS CONTAS, não fica grande coisa para recordar.

Não sou eu que o digo, mas sim um jornalista do Público (na versão online não identificado), no artigo Um Compromisso Deixado. Falamos obviamente do desastroso meio mandato de Santana à frente da autarquia lisboeta.

É interessante comparar as promessas populistas e demagógicas não cumpridas com a primeiríssima intenção de medida que Santana anunciou: descentralizar os ministérios. Tirando os gulosos autarcas, as entidades que comentaram a "ideia", pedem o óbvio. Justificação, planos, ideias de fundo, projecções de consequências.

A intenção do primeiro-ministro indigitado, Pedro Santana Lopes, de transferir os ministérios da Economia e da Agricultura para as cidades do Porto e Santarém, respectivamente, foi ontem comentada com cautela, dada a "completa ausência de informação" relativa ao processo.


Claro que nada disto interessa a Santana. Importante é aparecer na televisão (lá tivemos no outro dia de o aturar na segunda de muitas entrevistas televisivas que a personagem vai dar) e atirar para o ar alguns sound-bytes com personalidade mediática e geradores de ruído político e televisivo. Começa a governação-campanha-de-marketing.

 Posted by Hello
Site Meter
A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
  • Livro de Reclamações:

  • nunopinho(AT)vianw.pt

    (Substituir (AT) por @)